Se você utiliza pneus de uso misto e enfrenta esporadicamente estradas enlameadas, pode precisar de mais tração nestes trechos. Para estes casos você pode colocar correntes nos pneus, que vai lhe proporcionar tração adicional e mais condições de dirigibilidade em lama ou neve. Mas use-as apenas em situações limite, pois as correntes são extremamente agressivas e antiecológicas, cavando sulcos profundos no terreno a ser transposto. Procure atender às seguintes recomendações:
• Não coloque as correntes se a pressão dos pneus foi reduzida, porque o movimento do veículo vai fazer as correntes mastigarem a borracha, danificando seriamente os pneus;
• Ao colocar as correntes nos pneus dianteiros, verifique se não há risco delas se chocarem com componentes da suspensão ao esterçar o volante;
• Evite que os pneus patinem. Eles podem adquirir muita velocidade e ao tocar novamente o solo a corrente agirá como um poderoso freio, provocando impactos na ponta de eixo e engrenagens do diferencial, com sérios riscos de danos. Trafegue em 4x4 se possível, use marchas reduzidas e aplique a velocidade adequada ao trecho;
• Após a colocação, ande alguns metros para que as correntes se acomodem aos pneus. Se precisar, volte a ajustá-las e distribuí-las nos pneus. Então, todo o conjunto estará pronto para o deslocamento. Veja a seqüência de montagem das correntes:
 
 

 


Posicione a corrente no chão e em frente das rodas. Depois movimente o veículo até que as rodas fiquem em cima da corrente. (foto: Técnica 4x4)

 


 
Arranje/distribua as correntes  para que fiquem bem distribuídas no corpo do pneu. (foto: Técnica 4x4)

 


 
 Correntes instaladas corretamente e presas por tirantes elásticos. (foto: Técnica 4x4)

 

• Não trafegue em hipótese alguma usando correntes em pisos como asfalto ou estradas de terra firme. Além do desconforto gerado pelo atrito, as correntes poderão danificar seriamente os pneus. Se o trecho crítico acabou, remova as correntes.